CIRCUITO WAVE RUN 2014 - 1ª ETAPA - 24/08/2014

Neste domingo, dia 24, foi realizada a 1ª etapa do CIRCUITO WAVE RUN de Santa Catarina.
O circuito terá três etapas, sendo a 2ª no dia 13 de setembro e a 3ª etapa no dia 15 de novembro, ambas noturnas.
O evento foi realizado no Caledônia Private Village, um imenso condomínio localizado na cidade de Camboriu.
Participaram do evento, eu nos 10 km, a Kátia e a Luisa nos 5 km. 
A largada foi as 09:.10 h, sob um sol de 32º em pleno agosto.
O trajeto de 10 km em duas voltas, sendo 100% no interior do condomíinio, todo em asfalto, sendo que poderia ter sido feito em uma unica volta, pela imensidão do mesmo.
Uma única subida, curta, mas íngreme logo na largada. Pontos de hidratação dentro das conformidades e a sinalização feita com cones, pois era fácil os atletas cometerem erros se não houvesse os mesmos.
O evento é idealizado pela Academia Wave em parceria com a Assessoria Educative.
Uma prova interessante, com uma ótima estrutura montada e um ótimo kit também.
No final, acabei sendo agraciado com o terceiro lugar na categoria, recebendo um bonito troféu.
Estiveram no apoio como fotógrafos, o Paulo Foggiatto e o Adilson.
Agradeço a companhia de todos.

FOTOS

Claudio Luiz Guras

MARATONA CAIXA DA BAHIA - SALVADOR - 24/08/2014

Em primeiro lugar, obrigado meu Deus, por ter me dado forças, saúde e alegria para vencer mais este desafio.  Esperei por muitos anos até Deus preparar o dia em que faria minha primeira corrida em minha terra Natal. Quando das minhas férias em março , férias estas tiradas na Bahia, eu decidi que retornaria à minha terra ainda este ano, para participar da Maratona de Salvador. Neste ano de 2014 é a segunda edição desta Maratona . Fiz minha inscrição no começo de Abril , iniciei  todo o processo de logística que envolve participar de uma corrida fora do local em que vivemos. Não vou aqui dizer que me preparei para participar desta Maratona ,tendo em vista que nós que fazemos da corrida nosso controle de qualidade de vida devemos esta sempre preparados. Um dia antes da minha viagem, fui surpreendido com uma forte virose Intestinal, fato este que independente de sua duração já estava comprometendo minha participação na Maratona. Falei em casa que se o problema persistisse eu corria o risco de não viajar.  No sábado pulei cedo da cama como sempre o faço eu fui para o aeroporto, como não tinha me alimentado nada na sexta-feira não correria o risco de ficar indo a todo momento no Toalete do avião . Passei o sábado inteiro também sem me alimentar e  beber nada pois nem líquidos o organismo estava aceitando,  falei com o  presidente da nossa equipe CLAUDIO GURAS, das minhas condições físicas e que as chances de não poder correr eram grandes. Sábado á noite o intestino deu sinal de melhoras , mas para quem já estava debilitado fisicamente o que adiantaria? Pensei comigo mesmo seja o que Deus quiser , estou há quase 48 horas sem me alimentar só tenho uma escolha a fazer, tenho que comer alguma coisa, e não pode ser sopinh  ,tem que ser algo mais forte. Fui ao restaurante do hotel e comi uns filés de frango, arroz, batatinha cozida e ainda ataquei a sobremesa. Rsrs . Voltei para meu quarto e fui descansar esperando pela chegada do sono , ou o intestino me falando que eu tinha ficado louco . Dormi que nem uma pedra nem o jornal nacional consegui assistir.  As cinco horas da manhã eu já me encontro na portaria do hotel aguardando o taxi que me levaria ao  local da largada da Maratona. Cheguei cedo como sempre faço, gosto destes momentos de concentração que antecedem a largada de uma Maratona. Foi dado a largada e os atletas saíram correndo, cada um com seus objetivos.  Já o meu  era simplesmente concluir a Maratona dentro do tempo estipulado pelos organizadores. Larguei naquele meu famoso ritmo de Tartaruga , o qual já faz parte do meu jeito de correr. Com sinceridade quanto ao sol eu já me encontrava preparado psicologicamente, mas quanto as dificuldades da corrida nem de longe eu imaginava. Temos na mente quando pensamos em uma Maratona ao nível do Mar que ela vai ser fácil. Não estou aqui para fazer teatro, na minha opinião até mesmo porque não falo pelos outros atletas , esta Maratona é difícil, i ndependente das condições físicas que o atleta se encontre.  Já corri as Maratonas de Porto Alegre , Florianópolis e Rio de Janeiro , estas sim eu considero planas em relação a Maratona de Salvador.  Fui bem  dentro do que tinha previsto até o Km 23 ,este bem é entre aspas. No Km 25 encontrei um atleta de nome Fabiano Valente que se encontrava parado, perguntei para ele se estava tudo bem e ele me disse que não aguentava mais, que iria desistir da corrida, e eu falei para ele: -Você não vai desistir nem a pau amigo. O bom do atleta é esta intimidade que nos une e  temos a liberdade de chamar uma pessoa de amigo sem nunca a termos visto na vida . Perguntei para o Fabiano se eu podia ficar ao lado dele, pois assim nós dois nos ajudaríamos, tendo em vista que meu estado físico naquela altura da prova já era bem debilitado face aos efeitos da  virose intestinal . Perguntei para ele há quanto tempo estávamos correndo, ele me falou o tempo e  de imediato eu lhe falei: -Ainda temos tempo para concluir esta prova.  Agora era o momento da fase técnica da corrida, o momento de você administrar. Também falei que só andando nós não concluiríamos no tempo restante.
Temos que tentar correr onde der para correr e andar  nas subidas.  No estado em que estávamos era loucura tentar correr nas subidas, pois não tínhamos mais energias para tal proeza . Nos 17 Kms que estivemos juntos eu tive a oportunidade de saber que estava correndo ao lado de um  " VERDADEIRO GUERREIRO "  o Fabiano é um ex sedentário, com 40 anos de idade e que pesava 148 quilos, casado e pai de três filhos . Neste momento eu lembrei de um outro Guerreiro , nosso amigo ELCIO PAMPUCH da nossa querida equipe JACARÉ DE CONGA. E pensei, que  se for para eu cruzar a linha de chegada sem este jovem senhor ao meu lado, eu não o farei . Quanto a minha pessoa, caso eu não completasse a corrida tudo bem, tinha um motivo nobre para justificar minha desistência . Mas deixar o Fabiano abandonar a corrida nem morto. Até mesmo porque ele tinha muitos amigos e familiares esperando por ele na chegada. Outro ponto determinante da corrida  é quando  não sabemos mais de onde tirar energias e ânimo para terminar uma prova. Deus sempre coloca um anjo para nos renovar e ao mesmo tempo nos mostrar que não estamos ali  só para correr,  mas também para incentivar outros atletas.  Ambos mortos, mas acima de tudo felizes finalizamos a Maratona no apagar das luzes com o tempo de 05h:45m . 

É o que eu sempre digo o importante no meu caso é concluir uma corrida. Meu tempo é o tempo de estar ali, me sinto um privilegiado em participar de qualquer corrida. Muitas pessoas principalmente na minha faixa etária já não tem, ou não terão esta oportunidade. Agradeço a meus familiares, aos membros da nossa QUERIDA EQUIPE JACARÉ DE CONGA , aos amigos, admiradores,  leitores, a todos os atletas que participaram desta Maratona, juntamente com seus familiares. Igualmente agradeço a organização pela perfeita estrutura montada para a segurança dos atletas, pela água e isotônico, uma estrutura de fazer inveja, tal a  quantidade deágua e isotônico à disposição dos atletas.

Atenciosamente com carinho,


RUDIVAL GOMES

CAMINHADAS DA NATUREZA - CIRCUITO DO MANANCIAL - 24/08/14



Mais uma caminhada para a lista! Acompanhada da família Tosin, participei da caminhada no município de Balsa Nova neste domingo dia 24 de agosto.
Com um percurso de 11.200 m, um dia belíssimo e um trajeto espetacular, o domingo não poderia ter começado melhor. 
Muitas pessoas presentes, percurso bem sinalizado, vários pontos de hidratação. Cada ponto de apoio contava com algo a ser visitado, incluindo uma casa container.
Agradecendo às companhias, Otávio, Rose, Marcos e Bruno, e aguardando outras etapas!

Claudinha

CIRCUITO SESI - ETAPA BOSCH - 24/08/2014

Domingo, 24/08/14, aconteceu mais uma etapa do Circuito SESI de Corridas Rústicas das Indústrias. Com a viagem de nosso presidente fiquei responsável por instalar e cuidar da tenda de nossa equipe nesse evento. Porém, como em meu carro não cabe a tenda tivemos que pedir ajuda aos colegas. Grandes amigos e parceiros da Assessocor, Edson Bortolaci e Gilson Calsavara, que nos ajudaram nisso, levando a tenda em seu carro. Valeu irmãos!
Quando chegamos ao local a tenda já estava em seu local, bem instaladinha ao lado da Assessocor, e foi só “recheá-la” com todos os apetrechos que eu levei.
A jacarezada foi chegando naquela animação de sempre. Ao todo estivemos em 24 nesse evento, entre atletas, acompanhantes e crianças. Destaque para alguns que estiveram pela primeira vez em uma prova oficial, meu cunhado Edenir, que fez um tempo extraordinário, e meu amigão Marquinhos, que adorou a experiência e já se animou para entrar para o nosso time!
O sol forte fez com que sofrêssemos muito durante os 13km, mas como bravos guerreiros todos cumprimos a missão dada nessa bela prova, e ao final quem quis pôde degustar do chopp (e muitos quiseram!!), refrigerante, muita água, frutas e até bombom!!!
Foi mais um exemplo de organização nesse Circuito que dá show em matéria de corridas. Não importa onde é a etapa o nível sempre é excelente! Essa em especial trouxe um diferencial, que foi a categoria “Trabalhador Bosch”, um exemplo de empresa investindo e incentivando os funcionários à prática esportiva. Com certeza esses gestores sabem que promovendo saúde e esporte estão na verdade economizando, na medida que seus funcionários estarão ficando menos doentes e faltando menos ao trabalho. Isso é gestão inteligente! Parabéns BOSCH!
De minha parte, a não ser que alguém tenha algo a se pronunciar, Corrida NOTA 10!!!
E nota 10 também são vocês queridos Jacarés!!! Cada evento ao lado de vocês é sempre um a mais para guardar no coração!!!  
ABRAÇOS!!


SAMUEL SILVA